Tele-Atendimento:
(62) 3223-3943
E-mail:
contato@simego.org.br
Newsletter
Inscreva-se em nossa newsletter e fique por dentro de nossas novidades.

Médicos do Huapa sofrem assédio moral 13/12/2016

O Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás (SIMEGO) recebeu uma denúncia de que os médicos radiologistas efetivos, que atuam no Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa), estariam sofrendo assédio moral por parte da Fundação Instituto de Pesquisa em Diagnóstico por Imagem (Fidi) gestora responsável pelos diagnósticos de imagem nas unidades de saúde estaduais.

 

Os profissionais relataram que suas escalas de plantão estão sendo alteradas sem o consentimento dos mesmos e nem mesmo aviso prévio.

 

Com o objetivo de resolver o impasse o presidente do SIMEGO, Rafael Cardoso Martinez, se reuniu com a diretora Geral do Huapa, Sônia Aziz, com a diretoria médica, Daniela Ribeiro Tito Rosa e com a diretora técnica, Maria Izabela de Freitas Rios dos Santos.

 

Durante o encontro Sônia Aziz afirmou que não havia sido informada sobre o assunto e que o controle da escala dos médicos radiologistas efetivos é de total responsabilidade da Fidi.

 

Martinez ressaltou que o problema enfrentado pelos médicos é inaceitável e precisa ser resolvido com urgência. “Marcaremos uma reunião com a Fidi o mais rapidamente possível. Os médicos efetivos possuem estabilidade e não podem ser realocados, removidos ou transferidos sem o consentimento dos profissionais. Caso isso ocorra, configura-se a prática de assédio moral”, analisou.

 

O presidente do SIMEGO afirmou ainda que um acordo entre os médicos e a Fidi é o melhor caminho. “Acredito que seja apenas um mal entendido entre os gestores e o Corpo Clínico. Desta forma, buscaremos uma resposta da empresa. Caso nosso pleito não seja atendido, entraremos com as medidas judiciais cabíveis,” finalizou Martinez. 

Compartilhe isso: